in

Sou do Benfica, mas hoje apetece-me falar do Sporting

Sou do Benfica, mas hoje apetece-me falar do Sporting

Há uns meses, alguém acreditava que, a duas jornadas do fim do campeonato, o Sporting estaria em terceiro lugar?

Arrisco dizer que poucos achariam possível. Mesmo os sportinguista mais fervorosos.

Há quase um ano – a 15 de Maio de 2018 – os acontecimentos verificados na Academia de Alcochete faziam antever um campeonato que seria uma espécie de “travessia no deserto”. Para a maioria, no início da temporada 2018/2019, a equipa de Alvalade não contava. Jogadores abalados emocionalmente, saídas de peças importantes – Gelson Martins e William Carvalho, por exemplo – contas depauperadas, credores à perna… O cenário era mau.

Nas primeiras jornadas, o futebol jogado não convencia, embora os resultados até nem fossem assim tão maus, tendo em conta o contexto.

A verdade é que, nos últimos meses, a equipa de futebol do Sporting tem vindo em crescendo. Já depois de ter conquistado a Taça da Liga, venceu o Benfica e vai estar na final da Taça de Portugal e no campeonato ainda pode chegar ao segundo lugar.

Gosto de ver futebol e de bons jogadores, independentemente do clube. Por isso, gosto de ver este “renascer das cinzas” do Sporting.

Neste Sporting, gostaria de destacar 2 jogadores.

Um deles é óbvio e unânime: Bruno Fernandes.

Genial, é o que me apraz dizer sobre o jogador português de 24 anos, que em boa hora Jorge Jesus foi resgatar à Sampdoria de Itália. Enche o campo, carrega a equipa às costas e vai, certamente, ser eleito o Melhor Jogador da época. Ele joga, faz jogar, defende, ataca, faz assistências e marca golos.

Como não admirar um futebolista como Bruno Fernandes, mesmo sendo ele de um clube rival do meu Benfica!?

Na Europa, Bruno Fernandes é já o Médio com mais golos marcados numa só temporada. São 31 no total, 19 só no campeonato. Assistências, são 16. Números notáveis, portanto.

Só me irritaram os dois golos marcados ao Benfica, na meia-final da Taça de Portugal. Grandes golos, reconheço. Mas fiquei com azia, confesso.

Também quero salientar Bas Dost.

O avançado holandês de 29 anos, regressou aos relvados contra o Belenenses, quase 2 meses depois da contusão óssea que sofreu no joelho direito.

Gosto destes avançados, aparentemente desengonçados mas que marcam golos que se fartam!

Bas Dost foi um dos rostos mais visíveis dos acontecimentos de Alcochete em Maio do ano passado. No início da época que agora se aproxima do fim, foi criticado e assobiado quando os golos teimavam em não aparecer. Por isso, dei comigo a vibrar com o golo que marcou ao Belenenses no passado fim-de-semana. Viram aquela felicidade de quem sente que o calvário terminou!? E a reacção da equipa diz tudo sobre a importância do momento.

Que seja um prenúncio do que vai acontecer, no Jamor, na final da Taça de Portugal.

Enquanto benfiquista, espero que estes dois – Dost e Fernandes – façam uma gracinha (ou duas) no Dragão, na derradeira jornada do campeonato.

Para que o meu Benfica seja, enfim, Campeão!

Também gostaria de publicar o seu artigo de opinião no nosso site? Clique aqui.

Vote nesta opinião

0 pontos
Upvote Downvote

Publicado por Pedro Guináz

Este é um espaço dedicado ao futebol. De um adepto de bancada. Sem grandes teorias, sem pretensões e sem guerras inúteis.  De um fã de bons jogadores e do futebol jogado. Com paixão, mas sem clubismo. Um olhar simples sobre o 'futebolês'.

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Loading…

0

COMENTE ESTA OPINIÃO!

O ego que as redes sociais nos deram e que agora não vivemos sem ele

O bom queijo português

O bom queijo português