in

Os problemas de viver na tristeza… E o caminho da salvação!

Os problemas de viver na tristeza... E o caminho da salvação!

Hoje vou falar de um tema diferente, falo de um sentimento, a tristeza. E porquê? Porque ao longo dos últimos tempos fui-me deparando com um número imenso de pessoas, que tal como eu, não se permitem viver este sentimento.

Durante muito tempo vivi em negação. Para mim, perder tempo a estar triste era uma coisa completamente impensável. Não fazia parte da minha personalidade extrovertida e, muito menos, da imagem que gostava que os outros tivessem de mim. Sim, porque ainda continuamos a dar demasiada importância àquilo que os outros pensam de nós, ou que achamos que pensam de nós.

Há uns tempos atrás vivi uma das fases mais complicadas da minha vida e parte da minha recuperação passava por fazer psicoterapia. Numa dessas sessões “percebi” que não me estava a permitir viver alguns sentimentos, entre eles, estava a tristeza.

Foi nesse momento que me foi explicado que estar triste é tão legítimo como estar feliz, ansiosa ou nostálgica. E se nos permitimos viver estes sentimentos, porque é que tantas vezes evitamos sentir-nos tristes? Seremos nós pessoas mais fracas porque choramos?

Claro que não! Estar triste é tão saudável como estar alegre, é sinal que somos humanos e que sentimos. Não temos que ser máquinas o tempo todo. Temos que saber permitir-nos viver todos os sentimentos, tal como eles são e no momento que lhes é devido.

Porque é a partir dessa vivência que crescemos e que nos tornamos pessoas melhores e mais fortes. Afinal de contas a expressão “What doesn’t kill you makes you stronger” nunca me fez tanto sentido. Desde que comecei a minha caminhada de me permitir sentir e, sobretudo, viver a tristeza, que me tornei uma pessoa mais feliz. Chega a ser paradoxal, mas é mesmo verdade.

Também gostaria de publicar o seu artigo de opinião no nosso site? Clique aqui.

Vote nesta opinião

Publicado por Carminho Vasconcelos

Todos têm alguma coisa a dizer sobre determinado assunto. Mas será que isso nos torna pessoas mais informadas? Gosto de pensar que qualquer ideia ou opinião deve ser amadurecida antes de partilhada.

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Loading…

0

COMENTE ESTA OPINIÃO!

Preço da electricidade na Europa - Portugal dos mais caros

Preço da electricidade na Europa – Portugal dos mais caros

Taça de Portugal: da angústia, à redenção; da arrogância, ao falhanço total