in

No opinar é que está o ganho

Ando nestas dos blogues há uns aninhos. A opinar. Não é preciso invocar Platão  para reconhecer que nem todas as opiniões valem o mesmo. A melhor opinião é aquela onde cabem mais razões. Quem tem razão, são os palestinanos ou Trump? Manuela Moura Guedes ou José Sócrates? A canção vencedora da Eurovisão é parecida com uma galinha a cacarejar como rabulou Eduardo Madeira?

Ai não interessa, e tal. Mas o que é verdade é que cada um de nós tem uma visão das coisas, mesmo que seja a visão de não ter visão nenhuma.

Não se pode escapar. O homem tem mesmo uma centelha de luz, de inteligência. O homem tem mesmo a necessidade de se alimentar pela inteligência, e não só pelo estômago. Daí a raíz de “saber”  se prender à de “sabor”. E nem tudo sabe ao mesmo. O espaço público mostra essa multiplicidade de visões. A paixão da vida passa pelo debitar aqui aquilo que se entende por ela, em todos os seus aspectos. Os de hoje e os de ontem. E o que se calcula para o futuro.

O  argumentário é o prato forte. Não se trata de defender seja o que for. Defender uma opinião” é tão ridículo como o sol defender o seu “dar luz.” É sim uma questão  de maioridade ou decência. Uma economia do tempo que não se esgota no andar aqui só para ver andar os outros. Umbigos? Sim , há muitos seu palerma.

Também gostaria de publicar o seu artigo de opinião no nosso site? Clique aqui.

Vote nesta opinião

1 ponto
Upvote Downvote

Total votes: 1

Upvotes: 1

Upvotes percentage: 100.000000%

Downvotes: 0

Downvotes percentage: 0.000000%

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Loading…

COMENTE ESTA OPINIÃO!

– Socorro, o meu Professor é velho!

FaceGayBook – O Mito