in

Não chega o perdão dos pecados, é altura da Igreja nos dar a mão

Altura Cristã, Semana Santa. Uma Páscoa diferente daquela a que estamos habituados. Celebramos a morte e ressurreição de Cristo, que figura como a libertação, elevação e o preço da salvação. 

Tempos de enorme importância para as paróquias, que elevam a Páscoa como um dos maiores atos de fé. 

Nesta época diferente que vivemos, dificil de ultrapassar e que mostrou que o mundo não estava preparado para enfrentar, é também a altura de mostrar solidariedade e sacrificio para com os outros. 

Se em tempos, os fiéis mostraram toda a sua fé, com doações e promessas, chegou a altura da Igreja, a instituição mais rica, mais poderosa e capaz de mover massas, dar a mão e contribuir para a salvação da sociedade. 

Não chega perdoar os pecados aos doentes com Covid-19, não chega rezar pelas almas que já partiram. Não chega aconselhar a fé e a oração. É preciso mostrar o poder da Igreja nestes momentos em que o povo mais precisa. 

Vaticano, Fátima, Santiago de Compostela, Jerusalém, sítios sagrados da religião cristã, visitados por milhões de fiéis todos os anos, detentores de uma riqueza incontável. Chegou a altura de estender a mão para apoiar quem confia. Chegou a altura. Não fiquem à espera de um milagre…

Também gostaria de publicar o seu artigo de opinião no nosso site? Clique aqui.

Vote nesta opinião

-1 pontos
Upvote Downvote

Publicado por Margarida

Gosto de opinar sobre os mais diversos assuntos da atualidade. Este será o espaço onde darei o meu ponto de vista sobre o comportamento da sociedade.

1 Comentário

Escreva um comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Covid e a Quarentena

“Quem tem bastante no seu interior, não precisa de fora”

“Quem tem bastante no seu interior, não precisa de fora”