in

Meghanmania, sangue vermelho e um bebé que teima em ser real

Foram longos dias de espera, com jornalistas à porta e fãs curiosos que quase acamparam em frente da porta da casa de Harry e Megan.

A ambulância fez soar a sirene, mas parecia que o bebé teimava em não nascer. Tudo era falso alarme. Já quando tudo estava mais calmo, a duquesa de Sussex fez-se uma mulherzinha, surpreendeu Harry e deu à luz o bebé (ao que parece real), o sétimo na linha de sucessão ao trono e o oitavo bisneto da rainha Elizabeth II.

Quis dar à luz em casa (imagine-se!),  seguindo os passos da rainha Elizabeth – que teve seus quatro filhos no Palácio de Buckingham ou na residência em Clarence.

Harry assistiu ao parto e entusiasmado veio a público anunciar: “Its a boy!”. Parece que finalmente percebeu de onde nascem os bebés.

Parece que cada vez se perde mais os protocolos e o sangue azul começa a ganhar um tom mais avermelhado.

Ainda se fazem apostas nos nomes. Ainda alguém lucra com a família real britânica. Os fãs apelam por “Diana” . Talvez como segundo nome, o novo membro da família ganhe um bocadinho da princesa do povo.

Quer se ame, quer se odeie, Meghan Markle tomou o mundo de assalto e veio quebrar todas as regras. Chegou diretamente de Hollywood, e arrasou como estrela de cinema que é.

Habituada às luzes da ribalta, roubou o papel principal a Kate – que até então era a menina querida. Conflitos à parte, aquela que não advém de uma linhagem real e que até é divorciada e tem passaporte americano, tornou-se na mulher aclamada e mãe do filho de Harry, o “Príncipe do Coração das Pessoas”.

Meghan teve de se adaptar ao mundo conservador a que chegava. Não foi fácil. No ínicio não usava collants (um escândalo), escolhia vestidos com os ombros de fora, as cores das suas unhas eram vulgares (preto, que ofensa!) e até hesitava na ordem de entrada para o carro. Como era possível? Um escândalo, ser real!

Quer se goste ou não, a família real britânica dá que falar e parece que cada vez mais se desvanece a linha que nos separa.

“Alê, Alê!” Habemos bebé e é real.

Também gostaria de publicar o seu artigo de opinião no nosso site? Clique aqui.

Vote nesta opinião

1 ponto
Upvote Downvote

Publicado por Margarida

Gosto de opinar sobre os mais diversos assuntos da atualidade. Este será o espaço onde darei o meu ponto de vista sobre o comportamento da sociedade.

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Loading…

0

COMENTE ESTA OPINIÃO!

O bom queijo português

O bom queijo português

O partido alemão SPD não encontra paz nem rumo