in

A mensagem de Rodrigo Guedes de Carvalho sobre Valentina: “Que a morte não seja banal”

A mensagem de Rodrigo Guedes de Carvalho no fim do Jornal da Noite da SIC, desta segunda-feira, sobre o homicídio da pequena Valentina, tornou-se viral nas redes sociais.

publicidade

O jornalista falou aos corações dos portugueses e da injusta morte desta criança.

“Nesta profissão são poucos os dias em que não falamos de fatalidades, é por isso muito importante não adormecermos e não deixarmos que uma morte seja para nós banal. Em 28 anos nesta cadeira dei notícias que não queria ter dado, mas que como se diz fazem parte do trabalho”.

“Sim, a morte virá. É a lei da vida, muito injusta, quase sempre, mas nunca tão absurda ou inqualificável, tão ao contrário de tudo em que queremos acreditar como uma criança assassinada em família”.

“Valentina é a mais recente de tantas histórias que conhecemos. Cada uma deve merecer-nos sempre o mesmo espanto, respeito e tristeza”.

Não sei se estou a cometer uma ilegalidade ao partilhar este final do jornal da noite, mas o texto e a mensagem é o eco do que me assusta mais do que o vírus, o inqualificável, o absurdo e o indescritível. Não posso aceitar que isto alguma vez seja banal.

publicidade
Publiée par Nuno José Nunes sur Lundi 11 mai 2020

Vote nesta opinião

Publicado por João Carlos

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Santuário de Fátima “vazio mas não deserto” e presente nos corações

Mãe de menina assassinada no Seixal revoltada com caso Valentina. “Agora foi ela. Quem será a próxima?!”