in

A (falsa) má imagem da Psicologia

É notável o papel que a Psicologia tem nos mídia, como é visível nos reality shows e não é pelas melhores razões. Mas não me prolongarei nisso porque, simplesmente, não quero acreditar que algumas dessas pessoas são de facto “Psicólogos”.

Outro erro predominantemente visível nesta área é a associação da “Terapia Diamante” e as “Constelações Familiares” à Psicologia. De facto, a Ordem dos Psicólogos redigiu pareceres acerca desses mesmos temas (respetivamente em 2018 e 2019).

No primeiro documento, relativo à “Terapia Diamante”, pode-se ler que essa terapia é definida, não pela Ordem mas pela autora da mesma, como sendo “breve, não invasiva e eficiente”. No entanto, pode-se comprovar a ausência de informação baseada em evidência científica acerca desta, não sendo portanto, reconhecida pela Psicologia. 

Desta forma, não pode existir comparação com a Psicologia por vários motivos: não existe qualquer enquadramento científico e portanto, não existe evidência baseadas na ciência e pelo respeito aos profissionais de saúde mental. É de reforçar que a Psicologia é objetiva e rigorosa, baseada sempre no método científico.

Em relação às Constelações Familiares, o Parecer afirma que, não existe qualquer fundamento científico, logo, não é um modelo psicoterapêutico reconhecido pela Ordem dos Psicólogos.

Isto deixa-me refletir como é que estamos quase em 2021 e a prática da Psicologia é, muitas das vezes comparada a certas terapias, às varinhas mágicas, à magia e ao vudu, à astrologia e muitas outras áreas. 

Tem que existir um basta na banalização dessa profissão.

Referências:
– Ordem dos Psicólogos Portugueses (2018). Terapia Diamante–Parecer OPP. Lisboa
– Ordem dos Psicólogos Portugueses (2019). Constelações Familiares–Parecer OPP. Lisboa

Também gostaria de publicar o seu artigo de opinião no nosso site? Clique aqui.

Vote nesta opinião

Publicado por Alexandra Jesus

Mestranda em Psicologia do Trabalho e da Saúde Ocupacional pelo Instituto Superior Manuel Teixeira Gomes.

Projetos: Psico.TV - Portugal

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Sociedade Portuguesa

A ilusão da promoção da auto-estima com a perda de peso